Nathy Peluso

Puro Veneno (tradução)

Nathy Peluso

Calambre


Puro Veneno


Desejos ruins, sem esperança

Faca dança na minha garganta

Eu quero acreditar minha irmã que este não é o fim

Eu ainda sinto o Corashe para viver

(Corash, Corash)


Entre os ramos do seu corpo

Naquela noite uma cobra me mordeu

E seu veneno me atordoou

Tão viciante que o prazer agora é dor


Você é veneno, puro veneno

(Isso me dói)

Inevitável como seus beijos

(Isso me queima)

Eu não tenho freio ou antídoto pai

Então vá embora

Não tenho mais misericórdia

Cãibra muscular


Ai eu, aquele homem me envenenou

O que sofrer, a sanidade me levou embora

Ai eu, aquele homem me envenenou

Alguém me diga como posso remediar


Essa paixão me deixou tão preso

Amargamente apaixonado

Cada momento que penso em você

Eu me sinto como se estivesse, e mais perto de morrer

Oh senhor


Você é veneno, puro veneno

Inevitável como seus beijos

Eu não tenho freio ou antídoto pai

Então vá embora

Não tenho mais misericórdia

Cãibra muscular


Ai eu, aquele homem me envenenou

O que sofrer, a sanidade me levou embora

Ai eu, aquele homem me envenenou

Alguém me diga como posso remediar


Ai eu, aquele homem me envenenou

Ai de mim

O que sofrer, a sanidade me levou embora

Me levou embora

Ai eu, aquele homem me envenenou

Alguém me diga como posso remediar isso


Ai minha sanidade, por deus

Não tenho antídoto pai

Eu não tenho antídoto

Ai de mim

Jogue-me Corashe para ver, para viver

O que sofrer

Esse homem me envenenou, me envenenou

Ai de mim

Oh oh como

Isso me envenenou

Isso me envenenou

Isso me envenenou

Como posso remediar isso


Alguém me diga como

Alguem me diga como

Alguem me diga

Alguem me diga como

Alguem me diga

Alguem me diga como


Me livrar de você

Puro Veneno


Malos deseos, no hay esperanza

Cuchillo baila en mi garganta

Quiero creer, mi hermana que este no es el fin

Todavía siento el Corashe pa' vivir

(Corash, corash)


Entre las ramas de tu cuerpo

Aquella noche una serpiente me mordió

Y su veneno me ha aturdido

Tan adictivo que el placer ahora es dolor


Tú eres veneno, puro veneno

(Que me duele)

Inevitable como tus besos

(Que me arde)

No tengo freno ni antídoto, papá

Así que márchate

No tengo más piedad

Calambre


Ay de mí, ese hombre me envenenó

Qué sufrir, la cordura me arrebató

Ay de mí, ese hombre me envenenó

Que alguien me diga cómo puedo remediarlo


Esa pasión me tiene tan atrapada

Amargamente enamorada

Cada momento en el que yo pienso en ti

Siento que estoy, ay más cerquita de morir

Ay Dios mío


Tú eres veneno, puro veneno

Inevitable como tus besos

No tengo freno ni antídoto papá

Así que márchate

No tengo más piedad

Calambre


Ay de mí, ese hombre me envenenó

Qué sufrir, la cordura me arrebató

Ay de mí, ese hombre me envenenó

Que alguien me diga cómo puedo remediarlo


Ay de mí, ese hombre me envenenó

Ay de mí

Qué sufrir, la cordura me arrebató

Me arrebató

Ay de mí, ese hombre me envenenó

Que alguien me diga cómo puedo remediarlo


Ay mi cordura, por Dios

No tengo antídoto, papá

No tengo antídoto

Ay de mí

Tírame Corashe para vi-, para vivir

Qué sufrir

Ese hombre me envenenó, me envenenó

Ay de mí

Ay, ay, cómo

Que me envenenó

Que me envenenó

Que me envenenó

Cómo puedo remediarlo


Que alguien me diga có

Que alguien me diga cómo

Que alguien me diga

Que alguien me diga cómo

Que alguien me diga

Que alguien me diga cómo


Librarme de ti

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ESTAÇÕES