Página inicial > Country > N > Nathália Siqueira > Canto Para Meu Não-amor

Canto Para Meu Não-amor

Nathália Siqueira


Quando te vi pela primeira vez
eu não soube pra onde olhar
Teu olho, tua boca, tua nudez
disputavam lugar
E eu me perdi no exato momento em que nossa
conversa
parecia não ter fim
Mas o tempo, sim
Mas o tempo, sim

Não deixamos que o silêncio nos intimidasse
Não deixamos de falar de nossa intimidade
E foi esse o nosso erro: achar que podia nascer calor
de uma amizade

Não entendi quando você sumiu
Frio eu senti e não era uma tarde de abril
Quando eu fui embora teria sido diferente
Se soubesse que a hora era a última aurora a nascer
De dentro da tua aldeia

Mas eu não enlouqueci nem cheguei a me
transtornar
Eu queria ter tido a mão capaz de te tocar
Olhar os teus olhos, beijar você
Despir o teu corpo só mais uma vez
Só mais uma vez

Não entendi quando você sumiu
Frio eu senti e não era uma tarde de abril
Quando eu fui embora teria sido diferente
Se soubesse que a hora era a última aurora a nascer
De dentro da tua aldeia

(solo de guitarra)

Não entendi quando você sumiu
Frio eu senti e não era uma tarde de abril
Quando eu fui embora teria sido diferente
Se soubesse que a hora era a última aurora a nascer
De dentro da tua aldeia

Por mais que fosse apenas a primeira.
Por mais que fosse apenas a primeira.
Por mais que fosse apenas a primeira.
Ah...ah!

Compositor: Pollyana Papel / Paulo Rowlands / Biba Blandy

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Nathália Siqueira no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS