• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Nosso amor começou certo dia no banco da praça
    Eu a vi segurando um caderno, sentada com graça
    Meu olhar encontrou seu olhar mirando um passarinho
    Machucado, ferido, sangrando, fora do seu ninho
    Ela levantou e se aproximou da pequenina ave
    Que tentava em vão atingir o alto de sua árvore
    Foi então que a vi derrubar um modesto lencinho
    Que depressa apanhei e tentei lhe entregar com carinho

    Mas eu pensei que o amor só fosse alegria
    Nunca imaginei que amando
    Fosse infeliz algum dia

    Percebi que o lencinho da moça estava molhado
    E eram lágrimas que escorriam de seu rosto pálido
    Condoído tentei lhe falar, mas minha voz não saía
    Em minha vida inteira jamais moça tão linda eu vira
    Estendi minha mão para o lenço à donzela entregar
    Mas senti sua mão muito fria como se ela fosse desmaiar
    Eu depressa peguei a mocinha e carreguei-a em meu colo
    E sem querer esmaguei o bichinho que estava ferido no solo

    Mas eu pensei que o amor só fosse alegria
    Nunca imaginava que amando
    Fosse infeliz algum dia

    Sem saber o que eu iria fazer continuei caminhando
    A boneca em meus braços caída e eu apaixonando
    Eis que então um garoto de mim se aproxima correndo
    "Ela é minha irmã e está muito doente" ele foi logo dizendo
    Me pediu que levasse a maninha em sua moradia
    "Minha mãe já morreu, o meu pai se mandou, moramos com uma tia"
    Logo chegamos e assim que adentrei à singela casinha
    No sofá estendi com cuidado a minha doce princesinha

    Mandei o garoto chamar de imediato o doutor da cidade
    Enquanto a tia chorando agradecia a minha caridade
    O doutor logo assim que adentrou sua testa franzia
    E ao sair me cochichou "Ela só tem poucos dias"
    Já era noite e eu tinha que deixar a formosa donzela
    Da calçada ainda olhei a menina através da janela
    No portão entreguei ao irmão o meu endereço
    "Precisamos curar a menina seja qual for o preço"

    Mas eu pensei que o amor só fosse alegria
    Nunca imaginei que amando
    Fosse infeliz algum dia

    Passei os dias indo visitar a minha flor mais doente
    Meu coração cada vez que a via queimava mais que aguardente
    Nem com remédio nem medicamento a menininha melhorava
    Cada vez que a pequena me via de tanto chorar os seus olhos inchavam
    Mas foi numa manhã quando eu ia saindo que o irmão me trouxe a notícia
    A menina já estava morrendo era pra eu ir com urgência
    Cheguei correndo e a pobre ao me ver falou em seu último suspiro
    "Nosso amor só está começando agora que eu me retiro"

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Nando Reis

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.