Página inicial > Pagode > N > Na Hora H > Fato Consumado

Fato Consumado

Na Hora H

No Batuque do Meu Samba


Nem de cabeça quente
Você tinha o direito
De me tratar assim
Ignorar tudo que eu faço por você
Só por vaidade
De me ter ao seu dispor
Ao seu bel-prazer
Não sei, não sei

Aonde quer chegar com isso?
O nosso amor correndo risco
E você entra nessa de dizer
Que tanto faz, enfim
O que adianta eu dizer
Que estou errado
Se isso já é fato consumado
E se você não vai voltar atrás

É pena que você não faça nada pra mudar
Tem que ser do seu jeito
Conhece os efeitos e leva esse jogo até o fim
Agora é muito fácil vir cobrar de mim
Apontar os meus defeitos
Olha eu não sou perfeito e nem pretendo ser assim

Nem de cabeça quente
Você tinha o direito
De me tratar assim
Ignorar tudo que eu faço por você
Só por vaidade
De me ter ao seu dispor
Ao seu bel-prazer
Não sei, não sei

Aonde quer chegar com isso?
O nosso amor correndo risco
E você entra nessa de dizer
Que tanto faz, enfim

O que adianta eu dizer
Que estou errado
Se isso já é fato consumado
E se você não vai voltar atrás

É pena que você não faça nada pra mudar
Tem que ser do seu jeito
Conhece os efeitos e leva esse jogo até o fim
Agora é muito fácil vir cobrar de mim
Apontar os meus defeitos
Olha eu não sou perfeito e nem pretendo ser assim

Compositor: Edgar do Cavaco e Rafael Brito e Flavio Venutes

Letra enviada por Grupo Na Hora H

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Na Hora H no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS