• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Agora chegou minha vez, de falar para você
    Que quando tu me sufoca fica chato

    Seu ingrato

    Tá zuando meu plantão

    Vacilão assim que eu trato

    Na ignorância, na estupidez, sua maluca

    Quem se joga de qualquer altura
    Sempre se machuca

    Você e a desconfiança, parece criança
    Mexeu no meu telefone e agora quer
    Saber o nome da mina que tava na minha lista

    Pode ser qualquer piranha
    Que tu conheceu na pista

    Eu sei que pra você mulher nenhuma presta
    Se eu não tiver contigo acha que eu tô em festa
    Não esqueço de cada escândalo que você fez
    Quando fantasiou que eu tava dando trela pra minha ex

    Me xingou, ofendeu, atacou, agrediu
    Empurrou nossa relação para puta que pariu
    Explosiva, violenta vai ser muito difícil
    Achar alguém que te aguenta
    Muito marrenta, catuaba com pimenta
    Leva todo meu dinheiro e continua ciumenta
    Tudo que eu faço pra você nunca tá bom
    Se incomoda com minha marola e o volume do som
    Fala alto, é brigona, postura de mandona
    Tem cara de anjo mas é bruta

    Filho da puta

    Eu quero dar um papo não me escuta

    Filho da puta

    Se eu olho pro lado ela me chuta

    Filho da puta

    Na frente dos outros me insulta

    Filho da puta

    Se eu tento acelerar eu levo multa

    Filho da puta

    Sempre duvidou da minha conduta

    Filho da puta e só
    Geralmente ensopado na cachaça
    Contando um monte de caô
    E disfarça, só que eu não dou mole
    Batido, você não passa
    Tá chapado, tá sem graça
    Com o nome na praça, borracha fraca

    Meu Deus olha só como me ataca
    Parece uma doida da boca suja

    Seu babaca

    Fica preocupada com outra mina e nem se ligou
    Que a nossa relação caiu na rotina
    Eu bebo, bebo pra esquecer
    Que quando eu chego em casa
    Tenho que aturar você

    Você não me atura

    Parece polícia me jogando na parede
    De olho na minha carteira, me dando uma dura

    Todo errado seu comportamento é de quem tá devendo

    É o seu próprio veneno que tô te devolvendo

    Tá velho demais pra se comportar como um menino

    Pode botar tudo na minha conta
    Que é comigo que eu assino

    Pela saco

    Faladora

    Seu cachorro

    Opressora

    Todo malandrão

    E você controladora me acusa sem ter prova

    Jamais

    E morre de ciúme de mina que é mais nova
    Cavando a própria cova, dando tiro no pé
    Quero ficar bem longe
    E escaldado com esse tipo de mulher
    Que nem você, que só pensa em me fuder
    Quero fazer amor, ela quer luta

    Filho da puta

    Muda esse vocabulário

    Seu otário

    Eu já tô acostumado com esse seu esculacho diário
    Se a relação tá fria, a culpa também é sua
    Se tiver faltando em casa a gente vai buscar na rua
    Implica com tudo, sisma com todo mundo, até a
    Minha roupa te incomoda

    Vagabundo

    Mas com estilo que não gosta de deixar pala
    Rebatendo no debate que apaga tua fala
    Se veio pra dizer que vai embora já vai tarde
    Eu vou ficar na pista com os amigos

    Seu covarde

    Tá me ofendendo porra

    Eu não sou sua cachorra, se a safadeza tá no sangue
    Eu quero mais é que tu morra e que se foda e saia
    Do meu caminho, seu final vai ser cruel, barrigudo
    Velho e sozinho, mó vacilão, cheio de mancada

    Mas é você que me liga querendo assunto de madrugada

    Não ligo mais, você não é sagaz
    Se quer ficar na putaria tanto fez, tanto faz
    Já tô na direção de alguém que me mereça pra que
    Filha da putisse como essa não me aconteça
    Não vou botar um traíra safado na minha casa
    Que se queima, não tem fogo
    E não acende a minha brasa
    Você deixou o bagulho ficar morno
    Agora fica na sofrência
    Sem saber por que foi corno
    Tá se achando se perdendo
    Sua fama tá morrendo, se sentindo o fodão
    Dona da situação só que não
    Não brinque com meu sentimento
    Você não merece respeito
    Não me respeitou se acomodou
    Quando era o cara
    Me ignorou, seu filha da puta que
    Fica no muro e não sabe o que quer
    É um moleque vestido de homem
    Brincando com sentimento de mulher
    Agora chegou o fim, tá arrependido que eu sei
    Fica ligado vagabundo por que eu fui, desapeguei
    Desapeguei
    Desapeguei

    Letra enviada por Playlists Do Vagalume
    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de MV Bill

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.