• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Sou um vaqueiro matuto
    Tenho um cavalo campeiro
    Eu sou massa com o gado
    Da caatinga ao tabuleiro
    Sou pegas de vaquejada
    Tenho minha raça marcada
    No aboio de vaqueiro

    Sou poeta cantador
    No pontear do violeiro
    De guarda, atento e gibão
    Me inspiro o ano inteiro
    Nas entranhas de poeira
    Qual o sol de um novo dia
    No aboio de vaqueiro

    Eu sou sertão sofrido
    Mas de um povo hospitaleiro
    Que faz da vida a cantiga
    Briquitando o ano inteiro
    Um catrumano valente
    Que sobrevive contente
    No aboio do vaqueiro

    Peço licença ao meu povo
    Pra dar minha descrição
    Nessa simples homenagem
    Que faço com o coração
    Que vem do fundo da alma
    Com força e muita calma
    Sem negar minha tradição

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Milionário e José Rico

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.