• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Los aguaceros de mayo
    tuvieron la culpa
    que fueras infiel;
    a l'hora que me citabas
    caía el aguacero
    y yo abajo de él.

    Y como tú te mojabas
    nomás no llegabas,
    ¡ay, pobre de mí!;
    en un zaguán un portero
    te daba refugio
    y ahí te perdí.
    Hoy que veo llorar al cielo
    yo lo acompaño en su llanto,
    me acuerdo los aguaceros
    cuando yo te quise tanto,
    ¡caray, qué sufrir!

    Hoy que ya tengo impermeable,
    sombrero y paraguas,
    no encuentro otro amor;
    los aguaceros de mayo
    tuvieron la culpa
    de mi cr

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Miguel Aceves Mejía

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.