Xvi

Miasthenia

XVI


Longos séculos de esplendores decaídos
Erguidos agora na escuridão de nossos coraçÔes
Repousando sob o oceano verde selvas
De tempos perdidos sob velhos pergaminhos
Rumores do século XVI
Hordas pagĂŁs marcham sob o continente
Nemep-wa Matas...
RuĂ­nas pagĂŁs sob o brilho da Lua parecem habitadas na escuridĂŁo
E a flecha de ouro de Inti que outrora trazia o brilho
Forma constantes tempestades sobre os meridianos
Sombras aterradoras...

Lua de imortais mistérios
Trazendo ventos guerra... Para a marcha...

SĂŁo montanhas que surgiram dos mares
Trazendo sĂ­mbolos de um deus cristĂŁo
Doença e tirania...

Impérios lutando pela hegemonia
Manchando o sul dos trĂłpicos
Impondo a cruz e a espada
Tecendo sua tirania...

Ódio e vingança...
Pela forca de Quilla!!!

Que o sangue cristĂŁo seja derramado!!!
Impiedosos sacerdotes anunciam uma visĂŁo
A fĂșria dos deuses...

Os horizontes se tornaram rubros
Os céus se calam
Ante ao iminente sopro de tempestades de fĂșria...
Ritos impuros em nebulosos templos
Danças visionarias...

Abismos sĂŁo venerados por hordas demonĂ­acas,
Desde lagos e florestas...
Derramando sĂȘmen e sangue sobre a cruz.

Tempos ancestrais
Onde nossas almas pereceram
Filhos da Velha Montanha
HerĂłis do Fogo e da Guerra
TrĂĄgico hino entoamos...

Compositor: HĂ©cate

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta mĂșsica

Ouça estaçÔes relacionadas a Miasthenia no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS