Página inicial > M > Melanie Klain > Colera-Nação

Colera-Nação

Melanie Klain

Análise do Caos


Nação
Perdida sofre sem razão
Não vai a luta
E a opção
É viver de favor

Escolher
Entre mudar ou obedecer
Se escravizar
Ate morrer
Por pura obrigação

E jamais
Seremos escravos leais
Tentar pensar
Nunca é de mais
E esquecer o rancor

Somos um povo ordinário
Sempre vivemos de omissão
Sem graça
Sem rumo
Com medo
E me fizeram acreditar
Que essa merda hoje faz parte de mim
Hoje Faz Parte De Mim

Nação
Que vive o auge da ilusão
Não tem valor
Não tem visão
E vive a regredir

E sofrer
Vendo todo tempo correr
Se humilhar
Nunca crescer
Aprender a dizer "não"

E em paz
Eu um povo a andar pra traz
Sendo imoral
Sendo incapaz
De conviver sem dor

E sempre somos controlados
Na lei da manipulação
Com farças
Mentiras
Segredos
E o que isso nos causou?
Apenas magoas e hoje não pode ter fim
Seus pensamentos são gravados
Os tiranos tomam posse
O abismo olha em volta
Escuro em todo lugar
A mente livre dominada
Situação descontrolada
Estou preso em uma jaula
Aonde vão me examinar
Não serei martirizado
Também tive os meus pecados
Eu só mereço ir
Aonde ninguém for
Recolhendo as evidencias
Vou lançar meu desafio
Vou forjar meu manifesto
Esculpindo a minha dor
O luxo invade a minha mente
Destruindo a minha imagem
Assumindo sempre a face
Do algoz desta nação
A humanidade está doente
Precisando desta cura
Pois a alma ainda é pura
E existe solução
Antigamente era mais fácil
Porque tudo era mais simples
São as mágoas do passado
Que o tempo não apagou
A história nos obriga
A engolir seus relatos
Concordar com essa mentira
E muita gente concordou

Mais uma vez estou disposto
A ter que passar desgosto
Pois a cada ato falho
Vão querer me convencer
Que tudo isso é mentira
Que seu caráter é impecável
Vão p'ra casa do caralho
Vocês só querem me fuder
A paisagem desta porra
É uma imagem fictícia
Onde até nossa polícia
É massacrada p'ra viver
E como tudo está previsto
Pegam o pobre para Cristo
Porque não há mais defesas
P'ra poder se proteger
Mas ainda há esperança
P'ra vencer toda esta luta
E mostrar p'ros filhos da Puta
Que não vamos fugir
Provando que nossa vida
Desde o inicio foi sofrida
A liberdade está trancada
Sem espaço p'ra sair
Está debaixo das marquises
O resultado de seus planos
Isso já é muitos anos
Torturando esta nação
Pois eu não vim a este mundo
P'ra dizer o que você gosta
Não quero ser a resposta
Sou apenas a questão
Coleranação

Compositor: José Eduardo Alves

Letra enviada por pedro bertti

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Melanie Klain no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS