• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    [refrao]
    Não adianta você querer ser eu, ser igual a mim,
    ter o que é meu...
    Não adianta você querer ser eu, ser igual a mim,
    ter o que é meu...
    É meu...

    Eu me apresento eu era um homem, agora eu sou um morto
    Rejeitado pela vida como se eu fosse um aborto...
    Você imagina fui traído pelo homem,
    na casinha levei cinco tiros no abdomêm
    Ninguém sabe o que eu passei, nem o que eu senti
    Quando minha cara passa dentro de um caixão
    Eu vi a minha mãe chorando, minha mulher aflita
    me bate mo neurose quando eu lembro dessa fita
    Daqui de cima eu vi meu pai desmoronar
    Em 18 anos nunca vi ele chorar
    Eu vi quem trouxe flores, ou veio pra cuspir
    Todos que gostaram muito de me ver partir...

    Me enterraram num domingo à tarde,
    chorando as mágoas de um fato covarde
    Aquela cena parecia reprise tomara
    que o sentimento não se eternize
    Naquele dia minhas lágrimas choveram,
    todas ilusões de um moleque morreram
    Vi um mano que jurava vingança carregou a quadrada
    e prometia matança
    Soprei no seu ouvido que não vacilasse,
    que seria do seu filho se o condenassem
    A vida é louca e nela eu fiz passagem,
    agora eu vim buscar um companheiro pra viagem!!!

    [refrão]
    Não adianta você querer ser eu, ser igual a mim,
    ter o que é meu...
    Não adianta você querer ser eu, ser igual a mim,
    ter o que é meu...
    é meu...

    O mais difícil foi ver a minha mulher cortando o pulso
    e gritando que me quer
    Queria tanto ter ficado mais, pra dizer pra ela
    que eu a amo demais
    Infelizmente a inveja foi mais forte,
    eles tentaram me calar com a morte
    Bate saudade quando lembro da Mel,
    Catana do Bueno e também do Guguleo
    Quando a Camila chora o meu sangue esquenta,
    eu sinto na mente uma pressão violenta
    Não tive tempo de agradecer o bruno
    Hoje ele chora sentado no escuro
    Entre parceiros dos quais assitir a morte
    Ídolos e mestres, ideias de grande porte
    Maquiavélico esquema de vida,
    cicatriz da vitoria, depois o sal na ferida
    Pjl é o lema que você não tem
    O respeito valor que você não tem
    Disposição é algo que você não tem
    Você nunca vai ter nada de ninguém

    A vingança como ela é gelada
    Bem devagar e bem temperada
    A minha mente já tá bem carregada,
    segura maluco vou mandar de rajada
    Eu sei bem quem estava do meu lado
    E todos aqueles que só queriam meu reinado
    Eu sou o homem de charuto e terno
    Que veio de cima pra te mandar pro inferno

    [refrao]
    Não adianta você querer ser eu, ser igual a mim,
    ter o que é meu...
    Não adianta você querer ser eu, ser igual a mim,
    ter o que é meu...
    É meu...

    Essa é dedicada à todos que querem ver o Papo
    debaixo da terra, não adianta!!!

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de MC Papo

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.