Página inicial > M > Mc Bruninho BN > Rolé no Bronk's

Rolé no Bronk's

Mc Bruninho BN


Domingão de calor vou dar um rolé no bronks
Desentoca as naves que as piranhas vem na fome

Sabe que é a fonte coleção de possante
Bota fogo no pavil, estronda o som dos falantes

Vai no campo da quebra assistir um futebol
Os zé porva de longe vê as codornas no sol

Adrenalina constante que difunde os pensamentos
Vier do lado bom sem saber do sofrimento

Muitos acham que é fácil chegar no alto do pódio
Porém tem as batalhas entre classes e povos

E a porra do governo que não fornece emprego
Ai tem que cair pro corre capturando o dinheiro

Pra por o pão na meza no cotidiano
Ver ele na estica mais não sabe o que ele ta passando

E bota um but maneiro e uma beca invocada
Da uma bipada na gata, to te buscando em casa

Sempre esteve contigo e se deu o valor
No branco no preto no frio e no calor

Pra mim é sempre assim quem manda e quem desmanda
Se ronca de naveira claro chove piranha

Mas nos tempos passados era de apé
Ia no shopping de busão, meu bom, era ralé

Mas sempre acompanhado da verdadeira mulher
Nos momentos bons e ruins sim ela foi a de fé

Tive uma escapatória e me esquivei dos espinhos
Uma vida notória rodeada de amigos

Inimigos também tem... sempre tem!
Mas to aceitando trocar bico em notas de 100$

Uma briga aqui e outra ali é rotineiro
Dependendo do buxixo parceiro nós vai sem medo

Sem freio se ta certo brecado pelo errado
Então fica ligado nós num acoita atrasa lado

Revolução ilustre capital investimento
Então vê se não confunde que esse é o condimento

Faça o seu momento e corra contra o tempo
Que o talento e o desempenho quem ta de fora ta vendo

Então passa a bola que agora eu to no comando
Resenha desenrola marolando com os manos

Se tu tem condição surgem falsos amigos
Quando na precisão sempre te deixam sozinho

Realidade plena, mudança de opção
Persiste a opinião que no bonde é só função

Tu vale o que tem na mão pacote com os milhão
No meio das vadias nomeado o cafetão

Não snobe ninguém, muito menos desmereça
Que um dia tu pode está do outro lado da mesa

Meça suas palavras como um Don Juan
Que o porém tu já sabe, ninguém sabe o dia de amanhã

Zona leste são mateus foi aqui que eu cresci
Comunidade abençoada e população feliz

Feliz não não! si pá eu to louco
Mais já dizia o boladão com sorriso mesmo passando sufoco

Então traz o do boldo que é pra nós carburar
Que si pá louco é pouco joga o natural pro ar

No brookylin ou nas favelas, avenida ou viela
Se ilude nas idéias só ver bem e não ramela

Ninguém sabe o dia de amanhã

Letra enviada por Playlists do Vagalume

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Mc Bruninho BN no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS