Página inicial > MPB > M > Mayra Itaborahy

MIX DE MÚSICAS

Mayra Itaborahy é natural de Juiz de Fora - Mg. Nasceu e cresceu em meio à música popular. A família Itaborahy respira música. Seu bisavô, Oscar Itaborahy foi professor de música de Ary Barroso. Seu avô, Francisco Itaborahy, foi músico, compositor e radialista, tendo acompanhado Dalva de Oliveira, Herivelto Martins, dentre outros. Seu pai e parceiro musical, Cezar Itaborahy, é também compositor.

Começou a tocar violão com seu pai aos 7 anos de idade, tendo, logo em seguida feito diversos cursos de violão, composição e harmonia, flauta e canto. Compõe desde a adolescência até os dias atuais, sozinha e com parceiros.

Tem como influências tanto compositores e autores mais antigos, como Noel Rosa, Assis Valente, Cartola, Nelson Cavaquinho, quanto os contemporâneos, como Chico Buarque, João Bosco, Tom Jobim, Paulinho da Viola, Guinga, Paulo Cesar Pinheiro, Aldir Blanc, Jorge Simas, Paulo Cesar Feital, dentre outros.

Morou no Rio de Janeiro em 2006 e 2007. Em 2014, voltou a morar no Rio de Janeiro e atuou no espetáculo musical "Tem Malandragem na Lapa" - adaptação livre de "Ópera do Malandro" dirigida por Edio Nunes e Dody, apresentada entre 4 e 7 de dezembro de 2014 na Casa da Gávea. Neste espetáculo, teve o papel de um dos protagonistas, a personagem "Lúcia", com os solos "O Meu Amor" e "Palavra de Mulher".

Participa da formação do grupo de samba Bora Aí! (de Vitória, Es) desde 2012.

Em 2015, gravou o seu Cd "Quem Convidou"[1], onde interpreta diversos estilos musicais, como samba, choro, xote, fox e bolero. Nas gravações, feitas no estúdio Tenda da Raposa, contou com um time de primeira linha: Guto Wirtti (produção musical, arranjos e no baixo acústico), David Feldman (piano), Edu Neves (flauta e sax), Marcelo Costa (bateria e percussão) e Marcelo Rodolfo na preparação e direção vocal.

O Cd tem 11 músicas, sendo 10 músicas autorais, 4 composições com letra e música de Mayra e 6 com parceiros: Chico Alves, Sérgio Souto, Cezar Itaborahy e Lorena Itaborahy (que fazem participação especial no Cd), Edmundo Guedes e Elvio Filho. Há ainda 1 música extra, que é a única não composta por Mayra, de Ronaldo Itaboray e Rodrigo Barbosa e a única do Cd que não foi arranjada por Guto Wirtti, mas pelo violonista e guitarrista Diogo Martins
.[2]

Ainda em 2015, foi classificada como semifinalista no Festival de Música das Rádios Ebc (Rádio Nacional Rio e Mec) com a música que dá título ao seu Cd "Quem Convidou".

Atualmente, faz apresentações em Duo, com Diogo Martins, violonista e arranjador e parceiro de Mayra, além de se apresentar uma vez por mês no Sabor da Morena em Botafogo, na voz e no violão, em uma descontraída e bem frequentada roda de samba. Recentemente foi criado um samba semanal, às sextas-feiras, no Bip-Bip, em Copacabana, onde Mayra Itaborahy, em conjunto com outras musicistas, toca violão e canta em uma roda que só tem integrantes mulheres.

Redes sociais