Doença

Mateus Jonas


Não dá mais
Não dá mais
Pra suportar toda essa dor
Impossível
Incapaz
De aguentar todo esse ardor

Me invadiu
Me extorquiu
Carregou todo o meu esplendor
E hoje jamais
Sem nem ter rivais
Consigo manter meu coração em paz
Mais forte que o céu
O mais doce mel
Porém, a bebida que é o mais puro fel

Olha só quem vejo, marcando presença
A mais responsável por sua doença
Aquela que vem com uma aparência
Que te abate sem a violência
Que te domina, que te fascina
Que deixa o seu coração em ruínas
Que te enlouquece, que te adoece
E que te deprime quando anoitece

Jamais subestimei
Nem mesmo com dor
O quão é imensa a força do amor
E na escuridão
Sem ter solução
A minha doença se chama paixão!

É pelo sorriso, é pela beleza
Pela afeição de dividir a cerveja
É pelo abraço, é pelo cuidado
É pelo irmão querer ser seu cunhado
Pelo beijo, o sarcasmo
O carinho e o prazer do orgasmo
É pela vida, pela união
Nos momentos de felicidade ou não

Por isso tudo, e por muito mais
Que se formam os sentimentos cabais
Aqueles mais puros, e mais fiéis
Selados somente pelos dois anéis
Mas deixe de onda, de viagem
Isso tudo que pensa é miragem
Só espere, sem chorar
Por que o tempo ainda ira te curar

Jamais subestimei
Nem mesmo com dor
O quão é imensa a força do amor
E hoje jamais
Sem nem ter rivais
Consigo manter meu coração em paz

Mais forte que o céu
O mais doce mel
Porém, a bebida que é o mais puro fel

Letra enviada por Playlists do Vagalume

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Mateus Jonas no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS