Folgado

Marília Mendonça

Agora é Que São Elas - EP


Não venha não
Eu vivo do jeito que eu quero
Não pedi opinião
Você chegou agora e, ta querendo mandar em mim
Da minha vida cuido eu

Deitou na minha cama
E quer dormir com o travesseiro
Folgado

Não venha não
Ta querendo pegar no pé
Você nunca me deu a mão
Eu não sou obrigada a viver dando satisfação
Da minha vida cuido eu

To vendo se continuar assim
Cê vai morrer solteiro

Eu nunca tive lei
E nem horário pra sair nem pra voltar
Se lembra que eu mandei você acostumar
To te mandando embora
Melhor sair agora
Não vem me controlar

Folgado
Maldita hora que eu chamei você de namorado
Imagina se a gente tivesse casado
Deus me livre da latada que eu iria entrar
Dá um arrepio

Folgado
Maldita hora que eu chamei você de namorado
Imagina se a gente tivesse casado
Deus me livre da latada que eu iria entrar
Dá um arrepio só de imaginar

Compositor: Marília Mendonça / Juliano Tchula / Vinícius Poeta

Letra enviada por Playlists do Vagalume

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Marília Mendonça no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS