PĂĄgina inicial > M > Marcos Suzano > O Curupira Pirou

O Curupira Pirou

Marcos Suzano


O curupira pirou na cor da branca de neve
DaĂ­ o curupira pisou de neve
O curupira parou e se ligou na branquinha
Surrupiou a desbotada da fada e da carochinha

Foi paixĂŁo Ă  primeira vista
Foi paixĂŁo de segunda mĂŁo
Foi paixão com terceiras intençÔes

Foi paixĂŁo a perder de vista
Foi paixĂŁo em plena contramĂŁo
Foi paixĂŁo e as Ășltimas consideraçÔes

É que o curupira pirou
O curupira virou o pirĂŁo
O curupira pirou de paixĂŁo

Era uma vez uma histĂłria mal contada
Uma paixĂŁo incontrolada, uma virada de visĂŁo
Branca de neve, leve cabelo de fogo
Curupira, diabo louro, ta comendo em sua mĂŁo
Pro Curupira, dessa vez nĂŁo foi moleza
Levado na correnteza, naufragou nessa paixĂŁo
E hoje em dia nem dĂĄ pra reconhecer
Deixou a barba crescer e ???
Sai desce anonimato, Curupira
NĂŁo Ă© pra vocĂȘ, menino
Que tem os pés virados, Curupira
Volta pro teu destino

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta mĂșsica

Ouça estaçÔes relacionadas a Marcos Suzano no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS