Marcos e Belutti

Silêncio

Marcos e Belutti

Ao Vivo (2009)


Já não tenho palavras
Não sei de mais nada, o tempo já levou
Só um grande vazio em mim ficou
E um frio de amor

E essa calma que rompe o coração
Nesse jogo eu fui o perdedor
Só ficou aqui dentro o seu silêncio

Eterno e mudo como o tempo
No meu peito só restou o silêncio
Tão grande, tão vazio e tão perto
Como queima essa dor do silêncio
Que toma todo espaço no corpo
Como dói esse silêncio de amor

Que difícil ficou seguir respirando
Sabendo que não estás
Se eu pudesse encontrar uma razão
Que me ajude a entender
Que eu não vou mais te ver

E a ferida que sangra o coração
Um espinho cravado sem razão
É tão grande a dor do seu silêncio

Eterno e mudo como o tempo
No meu peito só restou o silêncio
Tão grande, tão vazio e tão perto
Como queima essa dor do silêncio
Que toma todo espaço no corpo
Como dói esse silêncio de amor

Como dói o seu silêncio

E a ferida que sangra o coração
Um espinho cravado sem razão
É tão grande a dor do seu silêncio

Eterno e mudo como o tempo
No meu peito só restou o silêncio
Tão grande, tão vazio e tão perto
Como queima essa dor do silêncio
Que toma cada espaço do corpo
Como dói esse silêncio de amor

Silêncio
Tão grande, tão vazio e tão perto
Silêncio
Que toma todo espaço do corpo
Como dói o seu silêncio

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Marcos e Belutti no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS