A Fonte

Marcelo Junckes


Mesmo que o amor não tente se esquivar
Do homem que o teme,
Por força da razão desvirtuada.

Mesmo que o amor se assuste com tamanha intolerância,
Eu quero acreditar que há esperança
De um amanhã feliz!

Tem tanta sede o velho pote que já bebeu da água escura
Fui seduzido pele imagem, que olhos jovens me mostraram.
Pra acalmar e amortecer a minha amiga ignorância
Que toma os tolos por disfarce
Pra enganar o amor inocente.

Eu vou dar um sentido à vida
Pra vida não me olhar depois
Zombando o desproveito das virtudes que me trouxe
Que descansou frente a meus pés .

Eu quero ter um amor impossível
Pra que eu possa escrever muitos livros
E ainda assim não contar o que eu vivi

Eu quero ter a chance de errar
Pra não me enganar com os caminhos muito retos

Amanhã, eu vou estar aqui,
Deitado na fonte que me fez feliz
Vai chover o dia inteiro,
E o amor ainda vive!!!
O amor ainda vive!! Em algum canto por ai!!

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Marcelo Junckes no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS