Guerreiro da Cruz

Marcelo Dias e Fabiana


A dor foi sua companheira, sofrendo a noite inteira
No monte das oliveiras
Atingido por cruel traição, partindo o coração
O traidor irmão
Levado ele foi torturado, depois setenciado
A ser cruxificado
Humilhado, maltratado, espancado
E condenado pelo meu pecado
Mas mesmo assim não desistiu e insistiu
Porque me viu lavado e regenerado

(coro)
Guerreiro da cruz
Ninguém tomou sua vida ele deu a nós
Guerreiro da cruz
Até o pai teve que deixa-lo só
Guerreiro da cruz
Sua morte sangrenta trouxe ao mundo a luz
Guerreiro da cruz
Quem poderia ser senão o meu jesus

Domingo, pois ao raiar do dia, lá se foi maria
Naquela tumba fria
Esperava ver ali seu mestre
Mas só restaram as veste de quem lhe transformara
Ali pois jesus disse agora: mulher porque choras, e ela disse:

Declamação:
É que levaram o meu mestre e eu não sei onde o puseram
Depois de tudo isso voltou-se e viu a jesus ali em pé
Mas não percebeu que era ele
Perguntou-lhe jesus: mulher porque choras e a quem procuras?
Pensando tratar-se do jardineiro ela respondeu:
Senhor, se tu o levaste diz-me onde o puseste e eu irei buscá-lo.
Disse-lhe jesus: maria! E ela voltando disse em hebraico: rabone!
O guerreiro da cruz já ressuscitou...

(CORO)
(POR CLAUDIA PACHECO)

Letra enviada por CLAUDIA

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Marcelo Dias e Fabiana no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS