Na Veia

Marcelo D2

Nada Pode Me Parar


Samba de malandro é na Gamboa
O partido é alto no Andaraí
Sempre reunindo gente boa
No salgueiro ou na serrinha
Na mangueira, Ituiuti
Desse juro que sinto saudade
De Oswaldo cruz, Mauro Diniz
Pagode do Arlindo em piedade
Quarta-feira lá em ramos
Como a gente era feliz

Na veia
Na lapa onde o samba se criou
Na veia
Na poesia de um compositor
Na veia
Doeu em madureira, até chorou
Ôoh, na veia

Lá na pavuna tem gente miuda
Que chega na muda, passou do boréu
E com glória ergueu os pilares da vila izabel
Nega de bento ribeiro, esticou o cabelo noivou na rocinha
E tão bonitinha casou sobre a benção de padre miguel
Flávia guri, botafogo no meio do jogo
Faltou paciência, mandaram o dendê
O campo era grande, não tinha pra onde correr
Nossa senhora da penha, pela santa cruz
E por santa tereza, sobra natureza
De um rio de samba e tanta beleza

Na veia
Na lapa onde o samba se criou
Na veia
Na poesia de um compositor
Na veia
Doeu em madureira, até chorou
Ôoh, na veia

Samba de malandro é na gamboa
O partido é alto no andaraí
Sempre reunindo gente boa
No salgueiro ou na serrinha
Na mangueira, ituiuti
Desse juro que sinto saudade
De oswaldo cruz, mauro diniz
Pagode do arlindo em piedade
Quarta-feira lá em ramos
Como a gente era feliz

Na veia
Na lapa onde o samba se criou
Na veia
Na poesia de um compositor
Na veia
Doeu em madureira, até chorou
Ôoh, na veia

Samba de malandro é na gamboa

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Marcelo D2 no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS