Página inicial > M > ManuBida > Tony Country

Tony Country

ManuBida


Aquele é o demente
e esse o inteligente
o outro o inocente
e aquele incoerente
o dom que é diferente
tem o bom e o delinquente
tem o ateu e tem o crente
o inútil e o decente
Policial que mata policia
Policial que mata ladrão
assassino que mata inocente
esse tem que ir pra prisão
imagina um viciadão
rouba roupa do seu quintal
vai uma diga ai na moral
uma ginga coisa do mal
enforque ele com o varal
ou enfoque sentimental
ajude esse marginal
entendeu meu ponto final?
tem o original e o falso
tem a lei e o desacato
eu tento seguir os dois passos
o universo é um vago espaço
o bem quer vencer o mal
e a união é sobrenatural
tem o céu a ser destruir
tem o réu e o Juiz

São 2 lados diferentes
Mão no assalto ou no batente
mal ou bom cidadão
salvo com toda luz sem escuridão

não é nada fictício
é a graça do livre arbítrio
direito de escolha
legaliza ou não a maconha?
estou sendo interrompidos?
estou sendo só corrompidos?
eu erro mais afinal
o ser humano é tudo igual
querendo fazer um nome
ou tendo um prazer um hobby
ao invocar sua fome
assim roubar escolhe
quer incentivo robe
Que seu fim é que tu rode
coração um dia morre
Na prisão não tem lazer
qual chance alcançaria
sem notícia sem ver Tv
Lá falta pedagogia!
que nunca vai te conter
decente e evidente
minha psicologia
domina como energia
procuro minha ideologia

São 2 lados diferentes
Mão no assalto ou no batente
mal ou bom cidadão
salvo com toda luz sem escuridão

A bondade é o negativo da maldade
a preguiça é o alívio da vontade
tem a cobiça e suas variedades
oque lhe atiça é a sua vaidade
não existe a mentira sem a verdade
ou a prefeitura sem a nossa grande cidade
Há lição se realiza com a aprendizagem
prejuízo contrairia toda vantagem
o medo é o início da coragem
sem juízo eu viso que é pilantragem
Já vivi azar também ja vivi a sorte
já vi vazar notícia fraca e notícia forte
Tem o consciente e o psicopata
Não existe o pobre sem o rico magnata
Viver a felicidade ou a tristeza?
Não haveria duvida se não houvesse a certeza

São 2 lados diferentes
Mão no assalto ou no batente
mal ou bom cidadão
salvo com toda luz sem escuridão

A censura é pela obscenidade
a fissura vem conforme nossa idade
as vezes estou disposto mais agora estou esgotado
eu vejo um careta e do lado um drogado
Os Cds novos ganham dos ultrapassados
Não existe futuro sem o nosso passado
Ou o pão duro sem aquele solidário
eu me seguro e mesmo assim gasto o salário
A sobriedade morre com a loucura
A democracia corre da ditadura
Nunca vi a curva sem uma estrada reta
Nunca haverá luta se uma pessoa arrega
Hoje empolgação amanha decepção
Nunca vi eleição sem a nossa votação
Nunca vi ciúmes sem a nossa paixão
Nunca vi inveja sem ostentação
Nunca vi países sem as nossas noções
Não existe vida sem o nossos corações

Letra enviada por ManuBida

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a ManuBida no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS