Avenida

Maneco Doria


Tudo ou quase tudo era na avenida
Um encontro um cinema
Avenida do Palácio Avenida Cine Opera Braz Hotal
Avenida do Garcez o primeiro arranha-céu

Tanta gente nas calçadas
Passando esperando a próxima sessão
Poesia de vestidos coloridos
E bem vestidos de gravata e chapéu
Sob o brilho cintilante do reclames luminoso
Dos anúncios de Neon

Automóveis passeavam e lado a lado encostavam
Cidades tão distantes
E o menino que passava cada placa que olhava
Mais um sonho ele sonhava
Nas confeitarias o frapê o leite quente
E um bom bocado de alegria

Tudo isso era nova Grande Avenida Luiz Xavier
A Menor Avenida do Mundo

Letra enviada por Maneco Doria

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Maneco Doria no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS