Maná

Amor Clandestino (tradução)

Maná

Você é Minha Religião: O Melhor do Maná


Amor Clandestino


Você ama inevitável

quase como respirar

quase como respirar .


Eu vim para suas praias intempestivas

mas eu não vou dar

sou seu amor clandestino

sou o vento sem rumo

foge em suas saias meu amor

um sonhador, um clandestino

que é jogado para a minha vida amorosa,

subterrâneo. Amei, amei o amor .


Não, não, não, não

Meu amor clandestino no silêncio, a dor

que soltar todos céu esperar .

Inevitável quase como respirar

nós deixamos cair o céu inteiro

de esperar .


Clandestino .

O universo conspirou coração inevitável

eterno amor clandestino .

Mas dói-me para não gritar seu nome em toda a liberdade

suspeito deve ficar em silêncio .


E eu dormir pele a pele

afogado em seus beijos risos e amor .

E eu afundar no calor

's em suas coxas, seu mar

chorando baixinho, sacudindo sua ausência

finjiendo implorando para o céu e ser muito bem .


Não, não, não, não

Meu amor clandestino no silêncio, a dor

nós deixamos cair o céu inteiro de espera .. Caas

Inevitável como respirar

nós deixamos cair o céu inteiro

de esperar .


Clandestino .

Não se engane mais, não minta,

Se o ar é mais, é mais .

E a verdade não mais ter medo

só você prender a respiração .


É assim que eu esperava que o vento, o amor .. Ca

chorando céu espera .

É tão leve que eu esperei por seu amor .

Oh amor, oh meu amor, oh meu amor!

Ele cai em todo o céu

nós deixamos cair o céu inteiro de espera .


O meu amor não se engane,

coração não mente

nós deixamos cair o céu inteiro

entender o amor.

Amor Clandestino


Eres inevitable amor

casi como respirar,

casi como respirar.


Llegué a tus playas impuntual

pero no me rendiré:

Soy tu amor clandestino,

soy el viento sin destino

que se cuela en tu faldas mi amor,

un soñador, un clandestino

que se juega hasta la vida mi amor,

clandestino. Amada, amada amor.


No, no no no

Mi amor clandestino en el silencio, el dolor

se nos cae todo el cielo de esperar.

Inevitable casi como respirar

se nos cae todo el cielo

de tanto esperar.


Clandestino.

El universo conspiró inevitable corazón,

clandestino eterno amor.

Pero me duele no gritar tu nombre en toda libertad,

bajo sospecha hay que callar.


Y te sueño piel con piel,

ahogado en besos y tus risas amor.

Y me hundo en el calor

que hay en tus muslos, en tu mar,

llorando en silencio, temblando tu ausencia,

rogándole al cielo y finjiendo estar muy bien.


No, no no no

Mi amor clandestino en el silencio, el dolor

se nos cae todo el cielo de tanto esperar.

Inevitable caasi como respirar,

se nos cae todo el cielo

de tanto esperar.


Clandestino.

No te engañes más, ya no te mientas,

Si aire ya pasó, ya pasó.

Y verdad ya no tengas miedo,

sólo tu mantienes mi respiración.


Hace tanto que yo esperaba al viento, amor.

Cae el llanto del cielo de esperar.

Hace tanto que yo esperé tu luz, amor.

Ay amor, ay amor, ¡Ay amor!

Se nos cae todo el cielo,

se nos cae todo el cielo de tanto esperar.


Mi amor ya no te engañes,

no te mientas corazón

se nos cae todo el cielo,

entiéndelo amor.

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS