Mallu Magalhães

São Paulo

Mallu Magalhães

Vem


Sou gata da vida, eu venho do mato
Da selva de pedra, São Paulo
Você que me ature, não há quem segure
A coragem dos meus vinte e quatro

Quem sabe é o sabiá
Praça da Sé, laço de fita
Passei e passará
Bolo e café, só dois e trinta

As cartas na mesa, eu aposto em mim mesma
A minha garganta é de prata
Me olha no olho, você não me assusta
A roda da sorte me abraça

Quem sabe é o sabiá
Praça da Sé, laço de fita
Passei e passará
Bolo e café, só dois e trinta

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Mallu Magalhães no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS