Página inicial > Gótico > M > Maldita > La Belle Indifférence

La Belle Indifférence

Maldita


As flores estão mortas, hotel desativado
Você estava lá na porta daquele bordel
Usando o seu vestido, outra hora perfumado
E esse foi o climax da nossa lua de fel

Eu não te avisei
No que eu me tornei?

As flores estão mortas, não podem germinar
Eu fui para aquele tosco motel, só para te encontrar
Você renasceu, eu continuo sendo o mesmo
Você com o seu rosto novo e eu com o meu dinheiro

É assim a evolução dos fatos
Com palavras perdidas e sonhos quebrados
De uma tarde sobrecarregada, de loucura e compaixão
E portas trancadas

A sensação precisa de muletas para se apoiar
(La belle indifférence)
Os pensamentos incomensuráveis
Você não vai suportar
(La belle indifférence)
(La belle indifférence)

Não olhe pra mim
No meu desespero
Você não pode ver meu eu verdadeiro

É assim a evolução dos fatos
Com janelas quebradas e tábuas no quarto
Entre os meus acertos e tudo o que eu fiz de errado
A loucura e o desespero que ficaram nos seus rastros

La belle indifférence
La belle indifférence

Letra enviada por Playlists do Vagalume

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Maldita no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS