Página inicial > Gótico > M > Maldita > Falsidade

Falsidade

Maldita

Mortos ao Amanhecer


Você consome o veneno que eles te dão

Seus olhos de vidro conspiram contradição

E é delírio é tão divertido

Pregue seu rosto ao meu, eu fui até deus só para ver


Eu vou te dar maconha no natal

Você é tão deturpada, esqueça do lado mal

E é delírio, é tão divertido

Pregue seu rosto ao meu, arranque a corda do piano



Você quer ser como eu, quer ter o que é meu

Você não é nada

Você quer ser como eu, quer ter o que é meu

Mas eu não tenho nada

Quer se livrar de mim, e mente até o fim

Não é nada



Apenas vicioso, você não se manca

É mentiroso é só mais uma mancha



Você tem que assumir o que diz

Você sabe e tenta o que pensa

Então não venha me julgar

Você é tão falso quanto a falsidade pode falsear

Eu me mantive aberto esperando por você



Da chuva ao sol, o arco-íris

Seus dentes doces sua especialidade

Sua decadência, sua adolescência

Pregue seu rosto ao meu, eu fui ate Deus só para ver

Eu vou abusar do seu bom senso

Quero saber como se é por dentro



Você tem que assumir o que diz

Você sabe e tenta o que pensa

Então não venha me julgar

Você é tão falso quanto à falsidade pode falsear

Pode falsear...

Tome cuidado, ou eles vão te pegar

Você é tão falso quanto a falsidade pode falsear

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Maldita no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS