PĂĄgina inicial > Hip Hop > L > Luiz, o Visitante > Martelo dos Deuses (Part. Big Ralf)

Martelo dos Deuses (Part. Big Ralf)

Luiz, o Visitante

Feito em Marte


[RefrĂŁo]
LĂ­rico macabro
Os graves bate no seu peito
Pros assassinos de beats
Que vocĂȘ mostra respeito
Com meu martelo de prata
Acerto no seu ouvido
Quem passar na minha frente
Deixo o rastro de feridos

[Verso. Mr. gĂąngster]
Esquartejo o beat... , matador profissional!
Ter a sede de poder, Ă© meu extinto natural
Essa selva tem um rei, eu sĂł esse animal
Minhas rimas se espalham, tipo doença viral
É a matilha de lobo, pior que cachorro louco
Os graves estouram seu ouvido como se desse um soco
Dou aviso de chegada, sou eu que estou passando
Indo pra prĂłxima fase, mas um nĂ­vel completando
Diretamente de marte, mostro pros 'fila' da puta
Que como essas cachorras, e sĂŁo elas que me disputa
NĂŁo me intimido por nada, sei bem me defender
InteligĂȘncia de macacos nunca vĂŁo me entender

[RefrĂŁo]
LĂ­rico macabro
Os graves bate no seu peito
Pros assassinos de beats
Que vocĂȘ mostra respeito
Com meu martelo de prata
Acerto no seu ouvido
Quem passar na minha frente
Deixo o rastro de feridos

[Verso: Big ralf]
Assassino de beat... , nĂŁo! eu sou psicopata!
Tipo um serial killer, nĂŁo sinto amor por nada
Eu destroço esse beat, deixo sua mente chapada
Sangro ela até a morte, deixo ela escalpelada
Sem medo do que faço, eu sigo na caminhada
Achou a rima muito forte? EntĂŁo procura uma censurada
'CĂȘ' Ă© o bolo dessa festa, te deixo cheio de cortes
Eu pergunto pra vocĂȘ... , se hoje Ă© seu dia de sorte?
E com medo vocĂȘ foge, mas mas sĂł vai pode correr
Da legiĂŁo de marcianos, nossos olhos tudo vĂȘ
Vou dizer, pode crĂȘ, cĂȘ nĂŁo pode se esconder
Se ficar o bicho come, se correr pego vocĂȘ!

[RefrĂŁo]
LĂ­rico macabro
Os graves bate no seu peito
'Pros assassinos de beats
Que vocĂȘ mostra respeito
Com meu martelo de prata
Acerto no seu ouvido
Quem passar na minha frente
Deixo o rastro de feridos

[Verso: Big ralf]
Anjos da morte vem a noite, pra puruficar o ar
Minhas rimas Ă© heroinas que vocĂȘ quer ingetar
Nós querermos? Nós consegue, que assim seja (amém)
Trago oportunidades, faço chuver (rain man)
Coço meu saco e depois dou um tapa bem na sua cara
Ralf Ă© abisioso, ele Ă© louco, ele nĂŁo para
Minha rima minha faca, acerto no seu ouvido
Melhor ficar no seu canto, 'cĂȘ' nĂŁo vai poder comigo

[Verso. Mr. gĂąngster]
Arranco os seus olhos, boto dentro de um copo
E misturo com uĂ­sque, antes disso te sufoco
Até sua vista perder o foco, e começa a escurecer
Escuto o lĂ­rico macabro antes de isso fazer

[Verso: Big ralf]
Conhecido portando em mĂŁos, o meu martelo de prata
Na arena onde eu entro a disputa nunca impata
Servirei de inspiração quando terminarem de ler
A histĂłria onde eu vivo e quem morre Ă© vocĂȘ (vocĂȘ)

[RefrĂŁo]
LĂ­rico macabro
Os graves batem no seu peito
Pros assassinos de beats
Que vocĂȘ mostra respeito
Com meu martelo de prata
Acerto no seu ouvido
Quem passar na minha frente
Deixo o rastro de feridos

Compositor: Luiz Paulo Pereira; Rafael Silva

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta mĂșsica

Ouça estaçÔes relacionadas a Luiz, o Visitante no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS