De Onde Vim

Luiz, o Visitante

O Novo Nostradamus


Tu não sabe de onde eu vim
Então eu vou te dizer
Daquilo que sofri
Cê não tava nem pra vê

Cê não tava nem pra vê, então vai se fuder!
Cê nem sabe como foi, e hoje trampo mais que você
Não vim ser mó do estado, se é a preocupação
Vim representar os que luta e morre pela nação
Quem tá com medo do Bang
que de dois passos pra atrás
Vou atrás do que é meu, mas sempre trazendo mais
A meta é você nunca voltar de mão vazia
A minha ambição cresceu
quando falaram que eu não ia
No final, sempre acaba bem
Há algo que não deixa eu me abalar por ninguém
Quem tá comigo, vai pro topo junto aqui também
Controle da situação? Mano tô zem! Ya

Tu não sabe de onde eu vim
Então eu vou te dizer
Daquilo que sofri
Cê não tava nem pra vê

Cê não tava nem pra vê, e óia quem chegou
Muita força de vontade, virando gladiador
Andando na selva fria, criando opinião
Com tantas flechas brilhante se esquivando pelo chão
O olhar dessas crianças sempre vai existir
E esse é o caminho que nos faz persisti
Acredito que o bem, sempre vai vencer o mal
Transformando tudo isso pra bem longe do caos
Foram escritas finas marcadas pela tristeza e dor
Lembro até do momento que tudo isso mudou
Tipo um Opala cinza entrando na contramão
Quebrando todas barreiras pra seguir sua missão

Tu não sabe de onde eu vim
Então eu vou te dizer
Daquilo que sofri
Cê não tava nem pra vê

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Luiz, o Visitante no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS