Luiz Marenco
PĂĄgina inicial > Regional > L > Luiz Marenco > Este Jeito de Domingo

Este Jeito de Domingo

Luiz Marenco

O Melhor De


LĂĄ vem NatalĂ­cio Perdomo
No seu mouro destapado
E um ovelheiro do lado
Costeando a franja do pala

SerĂĄ que andou de cismado
Numa bailanta argentina
Com alguma correntina
De pĂȘlo amorenado

Ou uma milonga campeira
Mesclada com uma carreira
Lhe pialou pelo sombreado
De um capĂŁo de pitangueira

Quem sabe suas razÔes
De andejar nos domingos
SĂŁo as mesmas destes Ă­ndios
Que habitam os galpÔes

Que fazem as solidÔes
Se multiplicarem nos cascos
De um mouro negro ou picaço
Pra os olhos de alguma china

NĂŁo Ă© sĂł a geografia
Deste meu povo de campo
Mas também fisionomia
De quem tem seu prĂłprio canto

E alimenta suas raĂ­zes
Com jujos da prĂłpria alma
Filosofia de calma
PaciĂȘncias de acalanto

Este meu povo de campo
De geratrizes antigas
Mistura de pulperia
Ternura mansa de rancho

Tem memoriais escondidos
Nas dobraduras do arreio
De andar nos pastoreios
Esparramando cultura

Composição: XirĂș Antunes - Luiz Marenco

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta mĂșsica

Ouça estaçÔes relacionadas a Luiz Marenco no Vagalume.FM

Mais tocadas de Luiz Marenco

ESTAÇÕES
ARTISTAS RELACIONADOS