Liberdade

Luiz Artur


Outro dia passei, em uma rua notei, um jovem triste.
Seu rosto desesperado, seus olhos molhados, um drama à se desenrolar.
Me aproximei do seu corpo, senti de perto o desgosto, quando ouvi ele expressar.
Eu agora sou um viciado, eu estou abandonado, minha chegou ao fim.

Suas palavras frias, expressas de uma vida vazia, sem ter noção do que dizer,
pois ele era uma vida acabada, seu mundo era as calçadas, um submundo de horror.
As veias envenenadas, muito tempo já passou.
As frases que lia em seu rosto expressavam ansiedade, querendo sentir amor.

Enquanto ele caminhava, corrente atrás arrastavam.
Era um prisioneiro andando por aí.
Quando lhe falei de cristo, senti dentro dele um grito, dizendo, eu quero encontrar.
Falei então de Jesus, ouvi as correntes caindo,
Andamos pela cidade com grande felicidade, cantando esta canção...

Liberdade, liberdade, liberdade com Jesus... (2x)

By Rogerio pantera

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Luiz Artur no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS