A Esperança Vive

Ludmila Ferber

Adoração Profética 6 - A Esperança Vive


Das cinzas do que já se foi
A Esperança não morreu
Dos sonhos que não se cumpriram
A Esperança não morreu
Do fim que parece ter chegado de vez

A esperança vive, há esperança, a esperança não morre jamais
A esperança vive, há esperança, a esperança não morre jamais
A esperança vive, há esperança, a esperança não morre jamais

Tua casa vai ser conhecida
como uma fonte de milagres
Essa causa impossível há de ser
um testemunho do poder de Deus sobre você
Estes poços e estes vales
vão voltar a transbordar

Volte a crer, volte a sonhar
Volte a crer, volte a sonhar
Volte a crer, volte a sonhar

Compositor: Ludmila Feber

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Ludmila Ferber no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS