Página inicial > L > Lucas Reis e Thácio > Seleção de Cururu

Seleção de Cururu

Lucas Reis e Thácio

Saloon 2016 - O Sertanejo é Assim


Olhe meu amigo não teve outro jeito
Já nasceu comigo dentro do meu peito
E trato com carinho do meu dom divino
Por esse instrumento eu sou fascinado
Se penso em viola e no seu ponteado
Fico emocionado desde menino
Ouvindo vovó e meus tios tocando
Minha doce infância fico recordando
Quantas cantorias cresci assistindo
Ao lembrar agora depois de homem feito
Pego na viola e abraço do meu jeito
Como que acordando de um sonho lindo
Pra ser cantador e pré destinado
O sangue caipira corre em minhas veias
O meu cantar é firme e a voz não bambeia
E meus dedos ponteiam em compasso marcado

Minha inclinação surgiu eu era menino
Cantava moda de viola e a voz parecia um sino
Moda de pouca importância eu transformava no hino
Foi assim que me tornei um cantador genuino
Hoje canto pro povão de alma e coração
Essa minha profissão é um presente divino

Oi minha florzinha branca do talinho amarelo
Quem beijar você só eu a luz do sol e o cuitelo
Esse seu sorriso lindo deixa seu rosto mais belo
De você tenho ciúme o ciúme é um flagelo
Para cair no seus braços corro mais que o Barrichello

Não nego minha raiz sou caipira sou feliz
No sangue eu trago guardado o Dna do sertão
Cresci escutando moda de viola e violão
Carrego essa bandeira não escondo essa paixão

Me critique quem quiser viola è pra quem quer
Carrego ela no peito enfrento o que vier
Acompanhado da sorte vou repicando o pagode
O sol nasceu para todos mas a sombra é pra quem
pode

Letra enviada por Lrlucasreis10

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Lucas Reis e Thácio no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS