Papo de Boteco

Lucas Reis e Thácio

Saloon 2016 - O Sertanejo é Assim


Eu recebi um convite, para cantar umas modas
No boteco da esquina, aonde a cachaça mora
Mandei a viola no peito
veio uns caboco gritando
Não vem com essas moda paia
quero ver você cantar, travessia no Araguaia
(Naquele estradao deserto, uma boiada descia
Pras bandas do Araguaia, pra fazer a travessia)

O povo baterão palma, arrumaram um pizeiro
A mulherada gritava eu quero esse violeiro
Sem saber o que fazer sujeito ficou sem fala
Gritou de um jeito cabreiro
se conhece Tião Carreiro, faz o pagode do ala
(As flores quando é de manha cedo)

Sujeito 'malacabado' queria me derrubar
Mas sou ligeiro nos verso
não pode me acompanhar
Com tanta encheção de saco
fui perdendo a paciência
Traz uma pinga pra mim, ta curto meu estopim
vou te mostra minha ciência

Já sabendo que aqui o buraco é mais em baixo
O fera grito de longe, mas um pedido eu te faço
As pinga já ta acabando, traz erva pro tereré
só vou quetar o meu facho
me mostra que você é macho
faz um verso pras muié
(Eu mandei fazer um laço
do couro de um boi carreiro
Pra laçar moça bonita que tem os olhos morteiro
Joguei o laço na moça, o laço caiu no chão
Joguei o laço pra lá e peguei a moça com a mão)

Letra enviada por Leandro Saueia

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Lucas Reis e Thácio no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS