Luamarte

Moreno

Luamarte


Moreno, quase que Ă© costume
Na minha camisa o cheiro desse teu perfume
E na memĂłria teu corpo
Nunca que eu enjoo de vocĂȘ
Quero passar a madrugada
Jogando papo fora sem pensar em nada
Quero ver vocĂȘ falar
"Para, eu gosto de ficar sĂł, mas vi que a gente junto Ă© bem melhor"
Amor, nĂŁo diz
Chega faz doer o coração
SĂł de imaginar vocĂȘ falar que nĂŁo
Se não é um problema, pra que solução?

Eu quero imaginar vocĂȘ aqui
Pode chegar
Traz as malas que aqui em casa tem lugar pra vocĂȘ
Eu queria tanto que pudesse ver como eu vejo
VocĂȘ aqui, pode chegar
Traz as malas que aqui em casa tem lugar pra vocĂȘ
Eu queria tanto que pudesse ver
Eu queria tanto que vocĂȘ soubesse
Eu queria tanto que vocĂȘ soubesse

Moreno, sabe que eu me perco
Quando me olha ponta a ponta desse jeito
Mas nesse ritmo eu gosto
Sempre que eu posso vou além

Quero passar a madrugada
Jogando papo fora sem pensar em nada
Quero ver vocĂȘ falar
"Para, eu gosto de ficar sĂł, mas vi que a gente junto Ă© bem melhor"
Amor, nĂŁo diz
Chega faz doer o coração
SĂł de imaginar vocĂȘ falar que nĂŁo
Se não é um problema, pra que solução?

Eu quero imaginar vocĂȘ aqui
Pode chegar
Traz as malas que aqui em casa tem lugar pra vocĂȘ
Eu queria tanto que pudesse ver como eu vejo
VocĂȘ aqui, pode chegar
Traz as malas que aqui em casa tem lugar pra vocĂȘ
Eu queria tanto que pudesse ver
Eu queria tanto que vocĂȘ soubesse
Eu queria tanto que vocĂȘ soubesse

Composição: Afonso Santti, Joyce Alane

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta mĂșsica

Ouça estaçÔes relacionadas a Luamarte no Vagalume.FM

ESTAÇÕES