Página inicial > Rock > L > Lisura > Calote no Puteiro

Calote no Puteiro

Lisura

Calote No Puteiro


Chegaram os moleques muito doidos
A fome era grande dava para ver pelo vermelho do olho
Estavam duros, sem um puto no bolso
Até que um teve uma ideia que foi para animar

Partiram para um lugar muito doido em madureira
Para comer "tinha umas putas maneira"
E se quiser beber a gente tem "mamadeira"
Para matar a fome então

Mas depois de muito bem alimentados
Percebemos que não estávamos endinheirados
Agora meu irmão só resta correr
Porque agora o couro vai comer

Calote no puteiro, corre negada que lá vem o cafetão
Nós comemos as putas, mas a fome era bruta
olha só a nossa situação
Calote no puteiro, corre negada que lá vem o cafetão
Os "cara" muito "doido" com o sangue no olho
querendo o dinheiro na mão

Mas a gente é malandro e tentou desenrolar
Não teve jeito mandaram a gente ralar
Não era nem para olhar para trás, se não
não ia ter jeito e eles iam atirar
Mas o dono do puteiro achou uma barbaridade
ficar sem dar dentro nessa idade é crueldade
Mas se a gente voltar lá, não vai ter jeito
vamos ter que pagar

Calote no puteiro, corre negada que lá vem o cafetão
Calote no puteiro, corre negada que lá vem o cafetão

Letra enviada por Lisura Hc

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Lisura no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS