Página inicial > L > Linn da Quebrada > Submissa do 7º Dia

Submissa do 7º Dia

Linn da Quebrada


Estou procurando
Estou procurando
Estou procurando

Estou tentando entender
O que é que tem em mim, que tanto incomoda você?

Se a sobrancelha
O peito
A barba
O quadro e o sujeito
O joelho ralado, apoiado no azulejo
Que deixa na boca o gosto
O beiço
Saliva, desejo
Segue em passos certos
Escritos em linhas tortas
Dentro de armário suados, no cio de seu desespero
Um olho no peixe
Outro no gato
Trancados arranham portas
(dores!) nos maxilares
Cânceres, tumores
Vyados que proliferam
Em locais frescos e arejados
De mendigos a doutores
Cercados por seus pudores
Caninos e mecanismos afiados
Fazem suas preces
Diante de mictórios: fé em pele de vício
Ajoelham
Rezam, genuflexório
Acordam pra cuspir plastico e fogos de artifício

Sexo é sexo
Tem amor e tem orgia
Cadela criada na noite
Submissa do sétimo dia

Sexo é sexo
Tem amor e tem orgia
Cadela criada na noite
Submissa do sétimo dia

Estou procurando (sexo, sexo)
Estou procurando
Estou procurando (sexo, sexo)
Estou procurando
(sexo)

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Linn da Quebrada no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS