Lava

Liniker e os Caramelows


Lava com suas mão na pia de aço
No meio da mata verde a distância de um cansaço
Quiséramos nós sermos um abraço
Para que no laço, fita, cachoeira e mormaço

Vos faço canção de antemão
Do que resta desse nosso não
Enraíza, espalha de chão

E assim mesmo nasce
E assim mesmo nasce
E assim mesmo

Lava com suas mão na pia de aço
No meio da mata verde a distância de um cansaço
Quiséramos nós sermos um abraço
Para que no laço, fita, cachoeira e mormaço

Vos faço canção de antemão
Do que resta desse nosso não
Enraíza, espalha de chão

E assim mesmo nasce
E assim mesmo nasce
E assim mesmo

A pausa ritmada foi me dada nesse instante
Coração de boa fala foi tirado sem doer
A pausa ritmada foi me dada nesse instante
Coração de boa fala foi tirado sem doer

A pausa ritmada foi me dada nesse instante
Coração de boa fala foi tirado sem doer
A pausa ritmada foi me dada nesse instante
Coração de boa fala foi tirado sem doer

Vos faço canção de antemão
Do que resta desse nosso não
Enraíza, espalha de chão

E assim mesmo nasce
E assim mesmo nasce
E assim mesmo

Letra enviada por Playlists do Vagalume

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Liniker e os Caramelows no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS