Liniker e os Caramelows

Lalange

Liniker e os Caramelows


Sonhei que voltei para minha creche
no Yolanda Ópice em Araraquara
Estava com minha mãe e eu já era adulta
No sonho eu vi todas as crianças
que estudaram comigo dentro do parque
Elas estavam divididas das pessoas pela uma película
Quando vi que minhas amigas e amigos da creche estavam lá
comecei a procurar minha criança
Eu lembro que procurei todas as crianças carecas
porque assim eu achei que eu me encontraria mais rápido
Minha mãe esteve de mãos dadas comigo o tempo todo
Teve muita paciência esperando que eu me encontrasse
e me deu suporte
Todas as professoras me reconheceram adulta
e olhavam com doçura e faziam o mesmo com a minha mãe
O sonho acabou e eu não encontrei a minha criança

De longe vela o sono de quem quer
Firula pelas horas da manhã
Quando anoitece quase quer chorar
Água dos olhos dela secou
Lalange carinho desenha a roupa
Chorando, menino queria voar
Saudade do colo, mainha cadê?
Parece um sonho, mas dói

De longe vela o sono de quem quer
Firula pelas horas da manhã
Quando anoitece quase quer chorar
Água dos olhos dela secou
Lalange carinho desenha a roupa
Chorando, menino queria voar
Saudade do colo, mainha cadê?
Parece um sonho, mas dói

De longe vela o sono de quem quer
Firula pelas horas da manhã
Quando anoitece quase quer chorar
Água dos olhos dela secou
Lalange carinho desenha a roupa
Chorando, menino queria voar
Saudade do colo, mainha cadê?
Parece um sonho, mas dói
Mas dói, mas dói, mas dói
Dói, dói, dói, dói

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Liniker e os Caramelows no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

ESTAÇÕES