Leonel Gomez

De Mano

Leonel Gomez


Saiu de mano, lombo riscado
Marca de argola, mas empatada
Se ergueu com gana de marimbondo
Se recompondo de uma patada

Saiu de mano, olhando ao longe, meio reinosa
Baixeiro suado, baixeiro suado
Sobrou do fervo, tastavilhada, terra e bocada
Tudo empatado, tudo empatado

Ficou na mesma, negando estribo
Sem lado manso, no atropelĂŁo
NĂŁo teve lucro e nem prejuĂ­zo
Fazendo juĂ­zo quem der a mĂŁo

Curado o trote da vida a fora
Ficou um belisco no coração
Tendo ressalga, tempo e salmoura
Com salsa-moura, rédea no chão

Saiu de mano, olhando ao longe, meio reinosa...

Composição: Letra: Tadeu Martins / Musica: Leonel Gomez

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta mĂșsica

Ouça estaçÔes relacionadas a Leonel Gomez no Vagalume.FM

Mais tocadas de Leonel Gomez

ESTAÇÕES
ARTISTAS RELACIONADOS