Perereca

Léo Pinheiro

Léo Pinheiro Canta Arnaud Rodrigues


La no Central Parque tem uma lagoa
Cheia de sapo e uma perereca boa
Filha querida de madame rã que tem muito fã
Mas não é uma sapa atoa cuida da filha mais bela
Que é sem dom pra ser donzela
Todo sapo ta na dela mas em volta é só capim
E a perereca cantava assim

Eu tava ali curtindo de canoa
E vi um sapo boi o rei das minas da lagoa
Um bicho doido de olho estufado com o peito inchado
Com todo peixe que vôoa e partiu para a conquista
Dando uma de surfista e com ela deu de vista
E pediu cante pra mim
E a perereca cantou assim

Olho no olho no meio do lago
Baby pouco papo sapo boi e era gago
Aproveitaram o resto do dia rancando mosquito
E mergulhados n`água fria mas o sapo era fera
Numa pererepaquera se não fosse a rã já era
E a bronca foi ruim
E a pereça chorava assim

De madrugada o sapo deu bandeira
De óculos raybam escorregou na ribanceira
Caiu de frente dos olhinhos dela
E já bateu pra ela sou atleta de primeira
Mas a noite era criança começou então a dança
Acordaram vizinhança e a história teve fim
Com a perereca suspirando assim

Compositor: Arnaud Rodrigues e Chico Anysio

Letra enviada por Renato Araújo

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Léo Pinheiro no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS