Página inicial > MPB > L > Léo Pinheiro > Cabra Malaco

Cabra Malaco

Léo Pinheiro


Cabra malaco a gente conhece no ato
No arrastar do seu sapato e no jeito de falar
De noite dorme sempre com um olho aberto
Pois o cabra que é esperto nunca pode vacilar
Sai do norte foi bater no sul distante
Com cara de retirante com vontade trabalhar
Perdeu a vez olhando a moça de biquíni
Deu com a cara na vitrine
E já começou apanhar
Da vida!
Já começou a apanhar
Da vida!

Cabra da peste a gente conhece na hora
Pelo olho que devora e pelo jeito de falar
De dia acorda sentindo o cheiro do barro
Mas o barulho do carro não deixa o galo cantar
Saiu da terra foi bater no asfalto quente
Chão que não ama semente e que obriga a se calçar
Perdeu a vez olhar o mar abestalhado
Acabou sendo assaltado e já voltou a apanhar
Da vida!
E já voltou a apanhar
Da vida!

Compositor: Léo Pinheiro, Rodrigo Sestrem

Letra enviada por Jessica

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Léo Pinheiro no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS