Devo

Leo Jaime


Devo, devo e não nego
Tô com o meu país no prego
Então eu mando uma fatura pro Abreu
Que eu sei que ele não paga e nem eu

Eu já nasci devendo as calças
E pendurei as contas do hospital
Na hora em que eu nasci eu já entrei no cacete
E era o prejuízo do pecado original

Depois eu cresci e me mandaram pra escola
Devendo o do uniforme e já fazendo uns por fora
Pedindo uns tecos, fazendo uns ganhos
E os caras me cobravam pra me dar a cola

Devo, devo e não nego...

E eu já crescidinho merecia um empreguinho
Pra ter um dinheirinho e montar minha casinha
Pra ter o meu carrinho e arrumar uma mulherzinha
E aí eu já podia até pensar num filhotinho

Daí faltou dinheiro pra fazer toda a despesa
Por mais que eu trabalhasse não saia da dureza
Se fosse no cinema não comia sobremesa
O mundo foi rodando e o papagaio aumentando

Devo, devo e não nego...

E se eu puder eu não pago
E se eu puder também não pago

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Leo Jaime no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS