• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    O baque do maracatu estanca no ar
    Das lâmpadas apaga-se a luz branca no ar
    Na sombra donde somem cor e som, somos um
    Ao rés do chão, aos pés de Olorum

    Um lume no negrume vaga dentro de nós
    Um choro insonoro alaga o centro de nós
    Com fé ou não no axé, no São José, todos são
    Um nó, e tudo é só comoção

    Largo do Terço
    Quão largo, profundo
    Bendito é o teu rito
    que eu verso

    Em mantras, cantos brandos já ecoam no ar
    Em bando, pombas brancas já revoam no ar
    No chão, na vibração de nossas mãos, somos um
    Irmãos na evocação aos eguns

    Largo do terço
    Quão largo, profundo
    Bendito é o teu rito que eu verso

    Letra enviada por Felipe Rodrigues
    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Lenine

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.