Divagação

Léa Mendonça


Caminhos incertos
Distantes
Tortuosos
Escabrosos
Dor lancinante
Aguda
Fulminante
Delirante
Palco de ilusões
Amores
Pavores
Chamego
Aconchego
Disturbios da mente
Ausente
Saudosa
Delituosa
Espirituosa
Fetiche d´alma
Serenidade
Conclusão
Ilusão
Prazer perene
Imune
Contagioso
Esperançoso...

No espelho da vida vejo imagens distorcidas pelo tempo
cruento,
que trás em mim a dor do não saber,a dor do não ser...
Viajo entre fantasmas de um remoto passado
mostrando-me a ângustia do não fazer.
Procuro na incerteza, a certeza do caminho a seguir.
Busco na distância incomensurável a paz almejada
e pelos tortuosos atalhos pego-me distante em
escabrosos pensamentos
que engendram imagens fantasmagóricas, que amedrontam,
machucam...
A dor lancinante, aguda, mostra-me ainda viva e num
apelo sem sentido
bebo da táça o veneno fulminante, e, delirante vôo ao
palco de ilusões
à procura de amores perfeitos... Estes trazem-me
pavores, pois, no chamego
sinto o frio da alma a açoitar-me.
Disturbios de uma mente ausente na própria maneira de
ser, faz-me saudosa
da serenidade, da vivacidade que um dia pensei ter.
Delituosa em atos encomendados pela fantasia, faço-me
espirituosa e no fetiche d´alma,
embriagada pela serenidade aparente, chego a conclusão
que o poder da ilusão faz-me
ainda viva a irradiar alegria por onde passar.
Prazer perene é meu lema, em sonho sou imune a
tropeços, é um sentimento contagioso,
glorioso, soberbo na maneira simples e impulsiva de
ser.
E esperançoso segue sem destino certeiro, pobre sonho
arteiro.
Lindo sonho, que em desfiladeiro, sente-se imunizado
pela ilusão de saber amar.

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Léa Mendonça no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS