• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Vem cá, guria, chega junto na vaneira, que eu tô tapado de poeira, mas bem louco pra dançar;
    pouco me importa se é escasso o meu dinheiro, eu é que sou fandangueiro e vim aqui pra fandanguear;
    não me interessa cara feia e borracheira, eu gosto é da brincadeira, e o gaiteiro me conhece,
    sabe que eu danço tudo o que a cordeona fala e não arredo o pé da sala enquanto não amanhece.
    Sou fandangueiro, nasci pra viver bailando; onde tem gaita roncando, tô sacudindo a carcaça;
    deixa de manha e venha me alisar o couro; sem vaneira e sem namoro essa vida não tem graça;
    sou fandangueiro, nasci pra viver bailando; onde tem gaita roncando, tô sacudindo a carcaça;
    deixa de manha e venha me alisar o couro; sem vaneira e sem namoro essa vida não tem graça.


    Venho de longe pra poder dar uma dançada e, na cerveja bem gelada, eu esqueço da canseira;
    vou beber uma, só pra acertar o compasso e te apertar num abraço, no balanço da vaneira;
    a mulherada tá dizendo, lá no meio, que eu até não sou tão feio e me garanto no pé,
    mas eu prefiro teu jeitinho de alegria; só não bobeia, guria... se tu não quer, tem quem quer.
    Sou fandangueiro, nasci pra viver bailando; onde tem gaita roncando, tô sacudindo a carcaça;
    deixa de manha e venha me alisar o couro; sem vaneira e sem namoro essa vida não tem graça;
    sou fandangueiro, nasci pra viver bailando; onde tem gaita roncando, tô sacudindo a carcaça;
    deixa de manha e venha me alisar o couro; sem vaneira e sem namoro essa vida não tem graça.


    Vem cá, guria, chega junto na vaneira, que eu tô tapado de poeira, mas bem louco pra dançar;
    pouco me importa se é escasso o meu dinheiro, eu é que sou fandangueiro e vim aqui pra fandanguear;
    a mulherada tá dizendo, lá no meio, que eu até não sou tão feio e me garanto no pé,
    mas eu prefiro teu jeitinho de alegria; só não bobeia, guria... se tu não quer, tem quem quer.
    Sou fandangueiro, nasci pra viver bailando; onde tem gaita roncando, tô sacudindo a carcaça;
    deixa de manha e venha me alisar o couro; sem vaneira e sem namoro essa vida não tem graça;
    sou fandangueiro, nasci pra viver bailando; onde tem gaita roncando, tô sacudindo a carcaça;
    deixa de manha e venha me alisar o couro; sem vaneira e sem namoro essa vida não tem graça.

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Júlio Cézar Leonardi

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.