• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Informações do Álbum Minha Alma Cantadeira
    Minha Alma Cantadeira
    Ouvir álbum completo Minha Alma Cantadeira Ano de lançamento: 2011Acit
    1. Galo De Espora
    2. Lôco de Bom
    3. Não é Meu Sistema
    4. Festa Na Campanha
    5. Bugio Velho
    6. Minha Alma Cantadeira
    7. É Coisa da Gringalhada
    8. Ao Gaiteiro Monarca - Homenagem a Gildinho
    9. Neste Inverno
    10. Gaúcho Do Paraná
    11. Vida de Bagaceira
    12. Quebrando o Espinhaço
    13. E O Ditado Não Mente

    x
    Ver discografia completa »
    Play
    PLAY

    Com muito orgulho, eu canto a terra onde nasci
    Pois foi aqui, no paraná, que fui criado
    Mãe nordestina e pai gaúcho se encontraram
    E encravaram suas raízes neste estado
    Terra de povos caigangue e guarani
    Índios tupi e carijó, que aqui viviam
    Nos ensinaram tomar mate e chimarrão
    A mais pura tradição que cultivamos hoje em dia

    Eu sou gaúcho nascido no paraná, venho de lá
    De uma querência tão feliz
    Eu sou gaúcho, de uma terra hospitaleira
    Nessa pampa sem fronteira
    Que é o sul do meu país
    Eu sou gaúcho nascido no paraná, venho de lá
    De uma querência tão feliz
    Eu sou gaúcho, de uma terra hospitaleira
    Nessa pampa sem fronteira que é o sul do meu país

    Os portugueses e espanhóis, quando chegaram
    Aqui fundaram vilas e povoações
    Buscando ouro, por entradas e bandeiras
    Ou nas trincheiras das missões e reduções
    Italianos e alemães foram chegando
    E do rio grande, tantos gaúchos vieram
    Criando gado, ou nas lavouras de café
    Com trabalho e muita fé, seu futuro aqui fizeram

    Eu sou gaúcho nascido no paraná
    Venho de lá, de uma querência tão feliz
    Eu sou gaúcho, de uma terra hospitaleira
    Nessa pampa sem fronteira
    Que é o sul do meu país
    Eu sou gaúcho nascido no paraná
    Venho de lá, de uma querência tão feliz
    Eu sou gaúcho, de uma terra hospitaleira
    Nessa pampa sem fronteira que é o sul do meu país

    Pelos caminhos que os tropeiros percorreram
    Também se ergueram povos de tanta beleza
    Os pinheirais municiaram serrarias
    E as ferrovias transportaram as riquezas
    Eu abro a gaita pra honrar o gauchismo
    Com atavismo de um gaúcho bem pilchado
    Para alegrar meu coração paranaense
    Minha prenda rio-grandense vive sempre a meu lado

    Eu sou gaúcho nascido no paraná
    Venho de lá, de uma querência tão feliz
    Eu sou gaúcho, de uma terra hospitaleira
    Nessa pampa sem fronteira
    Que é o sul do meu país
    Eu sou gaúcho nascido no paraná
    Venho de lá, de uma querência tão feliz
    Eu sou gaúcho, de uma terra hospitaleira
    Nessa pampa sem fronteira que é o sul do meu país

    Letra enviada por Júlio Cézar Leonardi
    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Júlio Cézar Leonardi

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.