• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Alguém perguntou pra mim: “ Mas porque tu é gaiteiro ?”
    Respondi no pé da letra: “ É porque sou fandangueiro,
    recebi o dom divino, não posso desperdiçar;
    a nobreza do meu pago é meu dever exaltar !”
    Sou gaiteiro fandangueiro, gaúcho de tradição; quando pego na cordeona, levanta poeira do chão,
    toco firme no compasso, faço tremer o salão, cantando de peito aberto num fandango de galpão;
    sou gaiteiro fandangueiro, gaúcho de tradição, cantando de peito aberto num fandango de galpão.

    Na destreza do meu braço, dou-lhe gaita em qualquer canto;
    sou gaiteiro fandangueiro, herdeiro do pago santo;
    ser gaiteiro é um privilégio, que não é pra qualquer um;
    se eu me desfizer da graça, não vou a lugar nenhum.
    Sou gaiteiro fandangueiro, gaúcho de tradição; quando pego na cordeona, levanta poeira do chão,
    toco firme no compasso, faço tremer o salão, cantando de peito aberto num fandango de galpão;
    sou gaiteiro fandangueiro, gaúcho de tradição, cantando de peito aberto num fandango de galpão.

    O mundo é minha morada debaixo do céu azul,
    gaiteiro por excelência, cantando meu pago-sul;
    sou amigo dos amigos, sem maldade, sou sincero;
    ser gaiteiro fandangueiro é tudo o que eu mais quero;
    Sou gaiteiro fandangueiro, gaúcho de tradição; quando pego na cordeona, levanta poeira do chão,
    toco firme no compasso, faço tremer o salão, cantando de peito aberto num fandango de galpão;
    sou gaiteiro fandangueiro, gaúcho de tradição, cantando de peito aberto num fandango de galpão.

    E pra aqueles que não gostam de me ver assim, feliz,
    tenho Deus como parceiro e já tive tudo o que quis;
    canto o meu Sul amado, pois me cobra a consciência,
    já me disse Dom Gildinho, qualquer prêmio é conseqüência.
    Sou gaiteiro fandangueiro, gaúcho de tradição; quando pego na cordeona, levanta poeira do chão,
    toco firme no compasso, faço tremer o salão, cantando de peito aberto num fandango de galpão;
    sou gaiteiro fandangueiro, gaúcho de tradição, cantando de peito aberto num fandango de galpão.

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Júlio Cézar Leonardi

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.