José Augusto

Faz de Conta

José Augusto

Vivências


Pra quê saber meu nome
Saber do meu passado
Eu sou igual a tantos
Amei e fui amado

Vamos fingir que já nos conhecemos
Que não existe mais ninguém no mundo
Vamos viver a vida inteira nessa noite
E tentar aproveitar cada segundo
E não me diga nada do que pensa
Pense depois seja feliz primeiro
Inventa um sonho porque o mundo de mentira
É mais bonito do que o verdadeiro
E veja em mim só um desconhecido
Quem sabe até o seu amor perdido
Eu quero ser
O que você quiser

REFRÃO:
Pra quê saber meu nome
Saber do meu passado
Eu sou igual a tantos
Eu amei e fui amado
Pra quê saber meu nome
Saber do meu passado
Não me pergunte nada
Fique do meu lado

Me dê a mão vamos fazer de conta
Que o amor existe tudo é fantasia
E que a tristeza está cansada de sofrer
E por nós dois se transformou em alegria
E pode ser que depois desta noite
Venha outra noite e mais outra e quem sabe
Pode ser que a vida faça uma surpresa
E que esse amor talvez nunca se acabe
E não serei mais um desconhecido
Serei teu sonho de amor preferido
E o que vai ser
O tempo vai dizer

Pra quê saber meu nome
Saber do meu passado
Eu sou igual a tantos
Já amei e fui amado
Pra quê saber meu nome
Saber do meu passado
Não me pergunte nada
Fique do meu lado

REFRÃO

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a José Augusto no Vagalume.FM

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS