Cepa Bugra

Jorge Guedes e Família


Da cepa bugra brotei
Curtido a geada e mormaço
Eu sou a raça nativa
Procurando seu espaço
Como fascínio vaqueano
A pele vermelha escura
Evidencio na estampa
Um taura desta planura

Foi neste chão colorado
Hemisfério guarani
Que o ventre da pátria grande
A raça veio parir
Cresci na taba guerreira
Peleando de peito nu
E das entranhas dos anos
Brotei centauro e xirú

Na imensidão da memória
Revivo nos pensamentos
Rumores de pata e lança
Na boca dos quatro ventos
As águas do uruguai
Vão chiando numa cambona
Despertando os ideais
Desta pampa redomona

Este garrão campesino
Vagueia o bugre altivo
É o sinuelo dos alçados
Do rio grande primitivo
E trago esta querência
Gravada em minhas retinas
Hei de branquear as melenas
No lombo destas campinas

Letra enviada por Playlists do Vagalume

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Jorge Guedes e Família no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS