Milonga Paraguaya (tradução)

Jorge Drexler


Milonga Paraguaya tradução


Milonga paraguaia

Prima distante de Mangoré

O que estará querendo me dizer a noite

Que eu não sei?

O que estará querendo me dizer a noite

Que eu não sei?


Eu olho a minha guitarra

Busco nas rachaduras do coração

Quão sozinho devo estar

Que estou falando a uma canção

Quão sozinho devo estar

Que estou falando a uma canção


Passa um segundo

Como se passa uma pagina em branco

Que não escrevi


Passo a vida

Buscando um verso

Que nunca encontrarei

Passo a vida

Buscando um verso

Que nunca encontrarei


Quando eu for só

Encalhado e longe do mar, eu sei

Que embora não tenha nada

Eu tenho uma canção que me espera

Que embora não tenha nada

Eu tenho uma canção que me espera


Abre os teus braços

E solta o teu cabelo

Que venho te buscando

Milonga paraguaia

Prima distante de Mangoré

Milonga Paraguaya


Milonga paraguaya,

prima lejana de Mangoré

¿Qué me estará queriendo decir la noche

que no lo sé?

¿Qué me estará queriendo decir la noche

que no lo sé?


Yo miro a mi guitarra,

busco en las grietas del corazón.

Cómo estaré de solo

que estoy hablándole a una canción.

Cómo estaré de solo

que estoy hablándole a una canción.


Pasa un segundo

como pasa una página en blanco

que no estrené.


Paso la vida

buscando un verso

que nunca encontraré.

Paso la vida

buscando un verso

que nunca encontraré.


Cuando me quedé solo

varado y lejos del mar, yo sé,

que aunque no tenga nada,

tendré a esta copla esperándome.

Que aunque no tenga nada

tendré a esta copla esperándome.


Abre tus brazos

y suéltate el pelo

que vengo buscándote,

milonga paraguaya,

prima lejana de Mangoré.

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS