Canto Livre

Jorge de Altinho


Eu fiz o tempo ser a verdade ser a lealdade
Matei de saudade fiz a idade
Do alvoroço do meu amor
Depois chegou certo sentimento
No firmamento
Dos meus momentos e sentimentos
Lembranças vagas do que passou
Foi uma história talvez simplória
Mas que a memória fez disso um bicho um reboliço
Mais dei um sorriso no que restou
Mas hoje livre tomo um rumo de um pé de vento
Sou a poeira mais estradeira
Que ninguém sabe onde vai ficar
Eu amo tudo
A noite o dia qualquer Maria
Até o pranto do desencanto
Mas quero livre o meu caminhar

Compositor: Janduhy Finizola

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Jorge de Altinho no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS